Ragoo Blog

Bem vindo ao cérebro Ragoo. Tenha em mãos papel e caneta, anote tudo o que achar interessante e caso tenha alguma duvida entre em contato através do e-mail contato@ragoo.com.br
Untitled design (4)

5 Segredos Sobre Lançamentos que Todo Mundo Deveria Saber

28 de abril de 2016 - estratégias, inovação, segredos, Sem categoria -

 

É difícil ter uma empresa, seja ela pequena ou grande, é muito difícil, não é para qualquer um. São termos e mais termos, técnicas e mais técnicas que você deve se preocupar, como as seguintes:

  • SEO
  • Analytics
  • Stakeholders
  • Mailing
  • Conversão
  • Inbound marketing
  • Copywriting
  • Lançamento
  • Inovação
  • Design Thinking

Além disso, todos os dias surgem mais e mais gurus, criando termos novos onde mais e mais pessoas se especializam neles e criam estratégia para te fazer pensar que não pode viver sem aquilo que eles têm a ensinar.

É difícil.

Mas não se preocupe. Você achou um blog de filtro.

Nós vamos te dar o que você precisa, não se preocupe!

Nós vamos te dar o que você precisa, não se preocupe!

Ou seja, nós filtramos o que tem de importante para você sobre inovação, marketing e empreendedorismo e te ensinamos o que você precisa.

Mas é claro, isso não te impede de ir pesquisar em outros lugares, só mostra que você deve visitar aqui primeiro, rs.

 

A importância de um lançamento

Um lançamento é importante não só para uma empresa que inova, mas para qualquer tipo de empresa, mesmo que sua empresa seja só você.

O lançamento é a etapa que você mais deve prestar atenção após finalizar seu produto, pois dependendo do esforço e da estratégia que você usa, pode ser o que virá a determinar o sucesso ou o fracasso do que você criou.

Sim, o lançamento tem esse poder.

E não é muito fácil criar e gerir um lançamento, ele pode ocorrer de diversas maneiras.

  • Você pode criar um lançamento online ao vivo através de um webinar.
  • Você pode criar um lançamento ao vivo, alugando um hotel e convidando pessoas.
  • Você pode criar um lançamento via e-mail, onde você avisa que o produto está pronto.

O que eu recomento, é usar mais de uma dessas estratégias de uma vez, e mais algumas outras que vou ensinar mais na frente.

 

Quando devo fazer um lançamento?

Um lançamento deve ser feito sempre que você tem um produto pronto para ser vendido.

Se você já tem um produto com o design redondo, com estratégias de diferenciação e marketing já formuladas, com um posicionamento forte e se já está com infraestrutura suficiente para gerenciar o resultado que ele virá a dar, está na hora de você lançar esse produto.

Se você não fizer um lançamento, seu produto não terá o impacto que ele deveria ter e por isso ele não irá ter um destaque.

Aposto que você já leu alguma vez, em algum jornal ou em alguma revista sobre determinado produto que vendeu tantas unidades nas primeiras semanas.

Você leu isso, porque é o modo como grandes empresas medem o resultado de um produto, se teve sucesso ou não.

Isso ocorre principalmente com filmes, onde a principal forma de divulgação é fazer um lançamento grandioso.

 

E se eu não fizer um lançamento? Ou se eu fizer e não sair certo, o que acontece?    

Não se preocupe, não há motivo de choro.

Todos os produtos sofrem alterações para versões mais avançadas, geralmente versão 2.0, 2.3 e por aí vai.

Portanto se você não fez um lançamento para o seu produto, faça agora.

E se você fez errado, faça novamente na próxima versão.

Agora, você não pode deixar de fazer daqui pra frente, pois quando falamos de inovação, um lançamento é uma das principais ferramentas de divulgação.

Uma inovação não é conhecida, pois ninguém sabia que aquilo existia até ser criado, portanto lançar uma inovação é essencial.

Isso se comprova ao ver o sucesso que os produtos da Apple possuem.

Steve Jobs focava muito no lançamento de seus produtos, treinando horas e horas suas falas e movimentos para que parecessem naturais e era através desses lançamentos que os produtos da Apple ficavam conhecidos.

O burburinho que se formava em torno do evento de lançamento era imenso, todo mundo comentava e isso criava mais ansiedade no público que desejava ver a próxima revolução que a Apple iria criar.

O lançamento de um foguete é a parte integral de anos de pesquisas, desenvolvimento, estratégias e estudos.

O lançamento de um foguete é a parte integral de anos de pesquisas, desenvolvimento, estratégias e estudos.

Os 5 segredos:

  1. Teste de consumidor

Talvez uma das dicas mais importantes, testar o consumidor é essencial para saber a dinâmica que o seu cliente terá com seu produto.

Esse tipo de teste consiste em você disponibilizar protótipos do seu produto ao usuário final, que irá utilizar o seu produto.

  • Se for um infoproduto, como por exemplo um e-book, de amostras grátis ou cobre um preço simbólico por uma versão não completa apenas com alguns capítulos e veja se o consumidor tem interesse em comprar a versão completa.
  • Se for um produto eletrônico, instale um programa no aparelho que meça o tempo de uso e onde o usuário clicou e teve dificuldades. Crie um questionário maior para seu consumidor responder sobre o que ele achou do produto.
  • Se for um produto perecível, como um doce, distribua gratuitamente em algum local público e peça a avaliação de quem está degustando, podendo ser aplicado em forma de entrevista boca-a-boca ou através de questionários escritos.

Muitos cursos por aí pulam essa etapa, mas ela é essencial para se saber se o produto que você tem em mãos realmente é bom e se vale realmente a pena ir para a etapa dois.

 

  1. Teste de marketing

Essa etapa é importantíssima para você saber quais são as dificuldades, os medos, os anseios e o motivo de compra de seus consumidores.

Um teste desse pode ser feito de diversas maneiras, porém as maneiras mais efetivas são através de produtos físicos, porém existem meios de você aplicar esse teste no meio digital também.

  • No caso do mesmo exemplo de infoproduto, o e-book, você pode soltar versões betas desse produto para compra e oferecer a atualização para a versão completa gratuitamente, em troca de que o consumidor aceite ser gravado comprando tal item. Isso também pode ser feito através de mapas de calor, onde mostra em quais locais dentro do seu site que seu cliente clicou e passou o mouse. Ao final da compra, você apresenta um formulário apresentando perguntas como: Qual foram seus medos, suas dúvidas, o que achou do preço, o que você mudaria na sua experiência de compra?
  • Para produtos físicos a estratégia pode ser bem parecida, soltando releases e versões não completas para compras. Mas existe uma facilidade, onde você contrata um grupo de pessoas que representam o seu público alvo e as colocam em uma simulação de compra, usando cupons ao invés de dinheiro de verdade e assim você pode analisar ao vivo a experiência que seu consumidor está tendo.

 

  1. Desenvolvimento de uma estratégia de marketing

Não sei se você alguma vez na sua vida já fez uma estratégia, mas ela consiste na avaliação de forças, fraquezas, oportunidades, ameaças e outros fatores macro e microeconômicos que você deve avaliar como política, economia e leis.

Para você ter um ponto de partida, pesquise e faça um documento com os seguintes tópicos sobre o seu produto e empresa:

  • Analise SWOT (Se você não sabe o que é isso, precisa pesquisar urgentemente)
  • Crie o posicionamento único do seu produto em comparação com os de seus concorrentes.
  • Crie o diferencial da sua empresa e do seu produto.
  • Escolha o tom de voz que você vai utilizar para atingir os seus consumidores (Engraçado, confiante, direto, inconformado)
  • Defina o seu Mix de Marketing (Produto, preço, praça e promoção) Se você não sabe fazer isso, comente aqui que eu explico.
  • Se for um infoproduto, decida se você irá utilizar uma marca pessoal ou corporativa (eu recomendo a pessoal, tanto que eu comecei a pouco a postar no meu blog pessoal, mas só em inglês)
  • Decida qual será sua programação de inbound marketing, quais as redes em que você irá postar conteúdo.

Comece por esses itens, você no final terá uma bela documentação e terá um bom tempo para gastar colocando tudo em prática.

 

  1. Crie uma organização de apoio

Muitas inovações fracassaram exatamente nessa parte, onde deveriam ter uma grade infraestrutura para receber críticas, sugestões e reclamações e não tinham.

Mal conseguiam trocar produtos com defeitos (O que é muito normal em uma inovação)

A não ser que você seja um Google da vida, tenha em mente de que você está dependendo UNICAMENTE do seu produto para sobreviver, logo, seu produto depende dos seus clientes.

De todo o apoio que eles precisam, e talvez até um pouco mais.

 

  1. Lançamento no mercado interno

    Para a fabricação do iPod não houve pesquisas de mercado. Foi tudo feito para que seus funcionários gostassem.

    Para a fabricação do iPod não houve pesquisas de mercado. Foi tudo feito para que seus funcionários gostassem.

Se você tem um produto Apple e o adora, foi porque eles utilizaram essa estratégia.

Se você tem um produto e deseja que ele faça sucesso com seus consumidores, primeiro teste com seus próprios funcionários.

Em diversas entrevistas, Steve Jobs diz que seus designers e engenheiros fizeram um produto que eles gostariam de ter, e esse é um dos maiores segredos que você pode aprender nesse post e na sua vida de empreendedor e executivo.

Muitas empresas preferem criar produtos que após anos de pesquisas descobriram que seus clientes “queriam”, o que é um erro gigantesco.

Não de o que eles querem, de o que eles precisam. Como saber o que eles precisam? Faça o que você precisa, solucione os problemas de seus funcionários. Eles são o seu público-alvo reunidos em um lugar só.

Faça um produto para eles e lance primeiro para eles. Deixe-os realizarem os testes, não exponha seus consumidores a produtos de baixa qualidade só para realizar testes com produtos que você nem tem certeza de que está bom.

O que eu digo aqui serve para grandes e pequenas empresas, e se só existe você na sua “empresa”, teste com seus familiares e amigos. Veja o que eles dizem e só depois lance o seu produto para a massa.

 

Conclusão

Um lançamento de uma inovação é muito complexo, existem diversas outras estratégias que devem ser consideradas, como:

  • Comunicação;
  • Gerência;
  • Branding;
  • Atmosfera;
  • Impacto da mudança;
  • Treinamento do consumidor;

E diversas outras coisas que são importantes ao lançar uma inovação efetiva. Mas isso é assunto para outro post.

O que devemos ter em mente é que lançar um produto, seja inovador ou não, é necessário para assegurar uma grande repercussão do que você está fazendo.

No meio digital, a grande maioria dos empreendedores abrem o carrinho para compras de seus produtos, seja um curso, e-book ou um áudio, na semana seguinte ao lançamento, só por 5 dias, porquê a chama que eles acenderam no pré-lançamento não apaga por pouco tempo e quando é reforçada por um bom lançamento, traz um grande retorno em curto prazo.

Se eles fossem fazer um marketing contínuo do que fazem, sem liberar seus cursos de época em época, não iriam ter recursos suficientes para manter sua marca viva como ela fica durante o lançamento.

Então é isso, se você gostou compartilhe com seus amigos, siga nossas redes sociais e baixe o nosso e-book “Guia de Inovação na Crise” gratuitamente e faça parte das pessoas que são realmente capazes de MUDAR O MUNDO!

Arthur Soares

Empreendedor, músico, fotógrafo, marketólogo, fundador da Ragoo Brasil.

6 Comments
  • CEZAR CAMARGOResponder

    Excelente! Obrigado pelas dicas!!!

    10 de novembro de 2016
  • Ivete QuintelaResponder

    Excelente! Compartilhando com o nosso Grupo https://www.linkedin.com/groups/Vivendo-Portugal-Business-12027354/about

    13 de janeiro de 2017
  • nilton lerrerResponder

    são dicas bem práticas que empreendedores devem observar ao lançarem um produto

    31 de janeiro de 2017
"Inovação é o que distingue um líder de um seguidor"
Steve Jobs

Deixe uma resposta